Minha foto
arine-chan é uma arquiteta que curte comer bem, dormir bem e ama seus amigos e sua família. gosta de um seriado na tv, fazer compras, cozinhar e tem uma preguiça maior que o mundo de fazer faxina. seu lema é: pra que arrumar a cama de manhã se você vai desarrumá-la a noite?

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Manias

Existem pessoas cheias de manias. Eu sou uma delas.
Pessoas que tem mania de limpeza - não é o meu caso.

Pessoas que tem mania de dieta - não é o meu caso.
Pessoas que tem mania de malhar - não é o meu caso.

Manias que envolvam grande esforço físico ou abstinência de comida, não são pra mim.
Minhas manias são mais... ou são menos... bom, nem sei definir o que são minhas manias.
Eu costumo ler várias vezes o mesmo livro. E quando passa muito tempo sem ler um dos meus preferidos, me bate uma saudade aí eu vou lá e leio de novo.
Também tenho mania de ver seriados, e não me importo de assistir mais de uma vez um episódio ou uma temporada inteira.

Tenho trocentas músicas no meu ipod, mas escuto sempre as mesmas 20 ou 30.
Tenho mania de comer muito, e quando vou no restaurante por quilo, pego mais ou menos as mesmas coisas.

Nossa, nunca parei pra pensar, mas acho que tenho medo do novo.
Ou simplesmente gosto do que é seguro?

Não que eu não goste de novos livros, novas músicas ou novos filmes.
No caso dos livros, o problema é o preço dos livros novos, que eu devoro se tenho a sorte de um cair na minha mão. Esse problema eu estou tentando resolver me cadastrando no site http://www.trocandolivros.com.br/ Indicação da minha irmã, que já trocou vários livros.
No caso das músicas, simplesmente anda saindo tanta porcaria por aí, que eu não me animo muito a escutar coisas novas. Mas quando escuto e gosto, trato de por no ipod rapidinho e escuto até enjoar.
No caso dos seriados, normalmente eu assisto vários episódios de uma vez só no dvd, aí acaba a temporada e demora um tempão até chegar a nova. Quando chega, eu já esqueci de um monte de coisas da temporada anterior e tenho que relembrar. Ou, simplesmente eu estou sem o que fazer e nada de melhor pra assistir mesmo.
E no caso dos restaurantes por quilo, o que acontece é eu pegar o que eu mais gosto e por no prato.
Essas são minhas manias. E as suas, quais são?

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Carros

A gente se acostuma rápido com o que é bom.
Cheguei a essa conclusão quando troquei de carro e carro novo é tudo de bom.... Meu carro antigo era um Fiesta 98. Era um bom carrinho, andava direitinho, não tinha muita potência, mas eu também não viajo nunca, então tudo bem. Tinha direção hidráulica, vidro elétrico, 4 portas. Já vendi, não adianta perguntar quanto é.
De vez em quando ia pra oficina, mas era normal pra um carro com 10 anos de uso.

Esse era meu fiestinha... Agora toda vez que vejo um igual eu me lembro de mim mesma.

Até que um dia... bom, antes do "Até que um dia" eu preciso explicar como é a garagem de onde eu moro. Meu prédio tem uma rampa que desce pro subsolo. No final da rampa fica o meu carro, estacionado de lado. Então o morador que chega lá, desce a rampa, e quando chega pertinho o meu carro ele desvia pra esquerda, senão bate.
Então, voltando...

Até que um dia... meu vizinho do lado - um senhor já de certa idade - toca a campainha - era domingo de manhã e eu ainda tava dormindo.

"Bom dia, tudo bem com você?"
Na hora pensei: "é, estaria melhor se eu estivesse dormindo, mas mamãe me ensinou a ser educada, então eu respondi: "tudo bem sim"
E ele me vem com essa: "Ah, mas não tá tudo bem não"
Nisso eu pensei: "meu Deus, quem morreu?"
"Ai filha, é que ontem à noite eu bati no seu carro"
Foi assim que aconteceu (segundo o relato do vizinho): "ai filha, eu tava voltando pra casa, e tava chovendo né. Aí quando eu tava descendo a rampa, meu pé acho que tava meio molhado e escorregou do freio pro acelerador..."

Poatz... fui lá olhar o estrago né... Meudeusdocéu... Ficou curioso? Eu tinha até medo de olhar...
Logo de cara esse foi o susto que eu levei:
Tem até um bilhetinho dele. Imagina se eu tivesse descido pra garagem sem saber de nada e saísse do elevador e desse de cara com isso!
Mas é claro que não era só isso né... Do outro lado ainda não tinha como saber, porque ele tava assim:

A batida foi tão forte que o carro grudou na parede. A marca da roda está lá até hoje...

Essa foto foi depois do guincho desgrudar o carro da parede:

A roda até saiu do eixo. Isso foi o que eu vi depois que o guincho já tinha desencostado ele da parede...

O carro nem pegava mais, deu alguma zica ali dentro. Eu, que entendo de motor de carro tanto quanto entendo de dirigir carreta, na hora só consegui pensar: FODEU.

Aí veio o guincho. Tirar o carro dali foi uma novela. Ficar a pé foi um inferno. Se não fosse mamãe me emprestar o carro quando eu tinha algum compromisso, eu tava ferrada.

UM MÊS com o carro na oficina. E depois dessa batida ele nunca mais foi o mesmo.

Começou a dar um monte de problema na embreagem. Gastei mais de 1000 reais na oficina. O carro já tava achando que o dono dele era o mecânico, e não eu. Fiquei amiga dos motoristas de caminhão-guincho, que toda hora tinham que me buscar em algum lugar porque, de uma hora pra outra, em qualquer lugar da cidade, eu não conseguia mais engatar as marchas.

Até que mecânico disse: vende logo esse carro, senão você tá lascada.
E foi isso que aconteceu, vendi meu carro, comprei um novo (agora tô sem dinheiro até a próxima encarnação, mas pelo menos não fico mais na mão). Às vezes sinto falta do meu fiestinha. Mas dura uns 2 segundos e passa.

Obs: Coloquei as fotos do carro no meu álbum do orkut e nunca recebi tantos comentários numa foto. Pior, todo mundo falava: nossa, que barbeira heim... e a culpa nem era minha.

terça-feira, 2 de junho de 2009

"Doramas"

Notei que ultimamente ando falando muito em comida. Natural, já que é uma das coisas que mais gosto de fazer: cozinhar e comer.
Outra coisa que me faz feliz é sentar em frente à tv e parar de pensar. Ou seja, gosto de novelas, seriados, filmes e tudo mais que faça meu cérebro descansar.
Então, aderindo à mania da japonesada, afinal, não posso negar minhas origens, comecei a assistir os famosos (pelo menos entre a japonesada) "doramas" - que vem da palavra Drama.
Acho que o mais famoso deles, e vou começar por ele, é o "1 litro de lágrimas". Como o próprio nome diz, você derrama 1 litro - ou mais - de lágrimas a cada episódio.
É triste, mas como toda novelinha japonesa, é bonitinho também.



"1 Litro de Lágrimas", conta a história de uma adolescente com uma doença degenerativa.
Sawajiri Erika no papel de Ikeuchi Aya e Nishikido Ryo no papel de Asou Haruto.
Sugestão: assistir com uma caixa de lenços de papel à mão e 1 copo d'água para evitar desidratação.

Comecei a chorar do 2º episódio em diante e só parei no último. Destaque para a música-tema, chamada Konayuki do grupo Remioromen. Se quiser assistir o clipe da música vou postar um dos vários que tem no youtube: http://www.youtube.com/watch?v=BxtpprfVEdE&feature=related
Uma coisa engraçada de assistir essas novelinhas é ver a diferença entre elas e as novelas brasileiras. Nos doramas, você não vê quase nunca beijo na boca ou cenas de sexo como nas novelas brasileiras. É tudo mais sutil, mais inocente (na maioria das vezes). Outra coisa divertida são os trejeitos dos japoneses. Eles fazem umas caretas engraçadas, uns gestos bizarros, coisas que no Brasil a gente acha super estranho, mas pra eles é normal.
O último que assisti foi Taiyou no uta (que pode ser traduzido como algo do tipo "Música do Sol", com algumas atrizes que fizeram parte do elenco de 1 litro de lágrimas, inclusive o papel principal foi para a mesma atriz. Nesse dorama, a garota também tem uma doença rara, mas é um tipo de alergia à luz do sol. Bem bonitinho também, um pouco menos dramático, mas a gente também dá uma choradinha em algumas partes. A música tema tem o mesmo nome da novela, e quem canta é a atriz principal, que nessa novela faz o papel de Kaoru Amane. Se quiser ver o clipe da música, aqui vai: http://www.youtube.com/watch?v=P-Xnh2MZ5Hs

Taiyou no Uta conta a história de uma garota que gosta muito de cantar, mas não pode sair durante o dia.
Neste caso o pacote de lenços de papel pode ser um pouco menor, mas não deve ser descartado.


Pra não dizer que os japas só curtem chorar e chorar e chorar, vou falar um pouquinho de um "dorama" que me fazia chorar, mas era de tanto rir. "Papa to musume no nanokakan" (Acho que algo do tipo "Sete dias de um pai e uma filha"). A velha história de troca de corpos, mas a complicação é que, diferente da maioria dos filmes onde o pai troca com o filho ou a mãe com a filha, nesse caso é o pai e a filha. Vale a pena parar pra assistir, porque os atores dão um show!
Tudo fica mais complicado porque os dois passam por momentos decisivos, a filha está apaixonada pelo veterano jogador de futebol, e o pai tem que enfrentar um desafio no trabalho.




Tachi Hiroshi faz o papel de Kawahara Kyochiro (o pai) e Aragaki Yui faz o papel de Kawahara Koume (filha)



E por último, mas não menos importante: "Hana yori dango" (Melhor Meninos que Flores). Esse é bem adolescente, mas não menos viciante. Também é mais pro estilo engraçadinho, e se você for como eu, que chora até em comercial de margarina, vai soltar umas lagrimazinhas vez ou outra aqui...
Nessa história, a garota que faz o papel principal, estuda numa escola só para pessoas MUITO ricas, mas ela mesmo não é. Ela é tosca pra caramba, não gosta de frescura, ou seja, está no lugar errado.
Diverte e entretém.
O engraçado, nesse caso, é que a atriz principal nem é aqueeeela lindeza, mas acho que por isso é mais bacana de assistir.

A atriz que faz Tsukushi Makino é Mao Inoue, e ela tem a cara engraçadinha.
Destaque para a trilha sonora, gostei muito. Na primeira temporada: Wish, do Arashi e Planetariun, da Otsuka Ai: http://www.youtube.com/watch?v=jFdT_cIQ-5I&feature=related e na segunda temporada Flavor of life, Utada Hikaru: http://www.youtube.com/watch?v=SLBAR0jukSI
Hoje em dia você acha pra vender até no camelô (pelo menos aqui em Londrina) essas novelas, e várias vêm legendadas - muito útil no meu caso, porque meu japonês é perto de zero!
Então, faça uma pipoquinha, pegue um lencinho e boa diversão!
Loading...